Mazzaropi um artista do povo

Mazzaropi, um artista do povo

Às vezes me pergunto o que é “Cultura Brasileira”.

E me respondo: Cultura Brasileira é Villa-Lobos e Tião Carreiro, é Guimarães Rosa, Clarisse, é o Cordel das feiras nordestinas. É  Portinari e Djanira e seus quadros simples e belos…

Cultura Brasileira é um monólogo com Marília Pera, é Paulo Autran interpretando uma tragédia grega…

é Mazzaropi e seus filmes simples, que atraiam e atraem multidões que explode em gargalhadas com uma fala do “Jeca”, que aplaude o matuto paulista, brasileiro, universal e sai do cinema feliz, sorrindo…

Mazzaropi nasceu em São Paulo –  um dos mais adiantados centro urbanos da América Latina, cidade que assimilou, com carinho, a cultura caipira e fez dela um de seus importantes segmentos – em 9 de abril de 1912.

Aos 2 anos de idade mudou-se para Taubaté, no interior do estado, onde cresceu ouvindo rádio, assistindo a espetáculos circenses, a teatros populares que por lá passavam. Foram estas a base de sua criação posterior, o Jeca, que o transformaria numa das grandes lendas da nossa cultura.

Dizem os boatos que Aos 14 anos saiu de casa, com documentos falsificando sua idade, para acompanhar o Circo La Paz, com o qual viajou pelo interior do país e nele desenvolveu sua “persona artística”, adquirida desde Taubaté: o Caipira Brasileiro.

Mas, como disse, são boatos, já que, posteriormente trabalhou com seus pais em espetáculos circenses e teatrais.

Além de grande Artista, Mazzaropi se mostrou também grande tino comercial: em 1935 criou sua própria companhia, a Companhia de Teatro de Emergência, instalada no “Pavilhão Mazzaropi”, que nada mais era que um barracão de zinco desmontável que podia ser transportado de cidade em cidade e, com a criação da Trupe Mazzaropi, percorreu o país com um repertório fixo, o que o tornou conhecido nacionalmente.

Em 1946, foi contratado pela Rádio Tupi do Rio de Janeiro, onde trabalhou, dirigido por Cassiano Gabus Mendes,  no programa “Rancho Alegre”.

Daí em diante sua ascensão foi vertiginosa. Foi construída uma carreia sólida e, toda ela, de sucesso: trabalhou em rádios, foi um dos pioneiros da TV e, caminho natural na época, ingressou no Cinema que, então, era “A maior diversão”.

E é o cinema que o imortalizou.

Ainda hoje seus filmes fazem sucesso em DVDs que figuram entre os mais vendidos do País.

Não existe feira-livre em que a “coleção completa” de Mazzaropi não está exposta entre os diversos produtos que por ali circulam

Amacio Mazzaropi, lenda e realidade, Artista e Empreendedor, faleceu em 13 de junho de 1981, em sua São Paulo tão querida, e  hoje faz parte do nosso inconsciente coletivo brasileiro e permanecerá, para sempre, na lista dos artistas mais amado pelo seu povo.

Amacio Mazzaropi, um ídolo, um ícone dos Circos, dos Antigos Espetáculos Teatrais, da Televisão, e, principalmente, do CINEMA BRASILEIRO.

A ele nosso reconhecimento, nosso carinho, nossas homenagens.

FILMOGRAFIA:

DIREÇÃO

ANO TÍTULO FUNÇÃO  
1980 O Jeca e a Égua Milagrosa Diretor
1979 A Banda das Velhas Virgens Diretor
1977 Jecão… Um Fofoqueiro no Céu Diretor
1975 Jeca Contra o Capeta Diretor
1974 O Jeca Macumbeiro Diretor
1974 Portugal… Minha Saudade Diretor
1973 Mazzaropi – Um Caipira em Bariloche Diretor
1969 No Paraíso das Solteironas Diretor
1967 O Jeca e a Freira Diretor
1965 O Puritano da Rua Augusta Diretor
1960 As Aventuras de Pedro Malazartes Diretor
1960 Tristeza do Jeca Diretor
1960 Zé do Periquito Diretor

 

ATOR

ANO  TÍTULO PAPEL
2013 Mazzaropi Ele mesmo (imagens de arquivo)
2005 Tapete Vermelho (imagens de arquivo)
1980 O Jeca e a Égua Milagrosa Raimundo
1979 A Banda das Velhas Virgens Caboclo Gostoso
1978 Jeca e Seu Filho Preto Zé do Traque
1977 Jecão… Um Fofoqueiro no Céu Jecão
1975 Jeca Contra o Capeta Poluído
1974 O Jeca Macumbeiro Pirola
1974 Portugal… Minha Saudade Sabino/Ângelo
1973 Mazzaropi – Um Caipira em Bariloche Polidoro
1971 O Grande Xerife Inácio Pororoca
1970 Betão Ronca Ferro Betão
1969 No Paraíso das Solteironas
1969 Uma Pistola para Djeca Gumercindo
1967 O Jeca e a Freira
1966 O Corintiano Manuel, o corintiano
1965 O Puritano da Rua Augusta Pundoroso
1964 Meu Japão Brasileiro Fofuca
1964 O Lamparina Bernardino Jabá
1963 Casinha Pequenina Chico
1962 O Vendedor de Linguiça Gustavo
1960 As Aventuras de Pedro Malazartes Pedro Malazartes
1960 Tristeza do Jeca
1960 Zé do Periquito Zenó
1959 Chofer de Praça Zacarias
1959 Jeca Tatu Jeca Tatu
1957 Noivo da Girafa Aparício Boa Morte
1956 Chico Fumaça Chico Fumaça
1956 Fuzileiro do Amor O sapateiro José Ambrósio e Sargento Ambrósio José
1956 O Gato de Madame Arlindo
1955 A Carrocinha Jacinto
1954 Candinho Candinho
1952 Nadando Em Dinheiro Isidoro
1952 Sai da Frente Isidoro

 

ROTEIRO

ANO TÍTULO
1980 O Jeca e a Égua Milagrosa
1978 Jeca e Seu Filho Preto
1977 Jecão… Um Fofoqueiro no Céu
1974 O Jeca Macumbeiro
1974 Portugal… Minha Saudade
1970 Betão Ronca Ferro Argumentista
1969 No Paraíso das Solteironas
1969 Uma Pistola para Djeca
1967 O Jeca e a Freira
1966 O Corintiano
1964 Meu Japão Brasileiro
1962 O Vendedor de Linguiça

EQUIPE TÉCNICA

 
 

ANO TÍTULO FUNÇÃO
1980 O Jeca e a Égua Milagrosa Autor do argumento

Diretor de Arte

1978 Jeca e Seu Filho Preto Autor do argumento
1978 Jeca e Seu Filho Preto Intérprete (músicas do filme)
1977 Jecão… Um Fofoqueiro no Céu Autor do argumento

Diretor de Arte

1977 Jecão… Um Fofoqueiro no Céu Intérprete (músicas do filme)
1975 Jeca Contra o Capeta Autor do argumento

Diretor de Arte

1974 O Jeca Macumbeiro Diretor de Arte
1974 Portugal… Minha Saudade Autor do argumento
1971 O Grande Xerife Autor do argumento
1969 Uma Pistola para Djeca Autor do argumento
1965 O Puritano da Rua Augusta Autor do argumento
1960 Tristeza do Jeca Intérprete (músicas do filme)
1959 Jeca Tatu Autor do argumento
1959 Jeca Tatu Intérprete (músicas do filme)  

PRODUTOR

1980O Jeca e a Égua Milagrosa

1978 Jeca e Seu Filho Preto
1977 Jecão… Um Fofoqueiro no Céu
1975 Jeca Contra o Capeta
1974 O Jeca Macumbeiro
1974 Portugal… Minha Saudade
1971 O Grande Xerife
1970 Betão Ronca Ferro
1969 Uma Pistola para Djeca
1967 O Jeca e a Freira
1966 O Corintiano
1965 O Puritano da Rua Augusta
1964 Meu Japão Brasileiro
1964 O Lamparina
1962 O Vendedor de Linguiça Produtor
1960 Tristeza do Jeca Produtor

Noticias Relacionadas

Destaques

Programa Mundo Afora

Semanalmente apresentamos artistas brasileiros que tocam e cantam a música sertaneja de raiz.

Mais vídeos

Playlist Viola Caipira