Teatro de Mamulengo

Mestre Valdeck de Garanhuns celebra seus 38 anos de carreira

Com a missão de preservar e propagar a cultura popular brasileira, o mestre Valdeck de Garanhuns tornou-se uma das maiores referências no teatro de mamulengo. E, para celebrar suas quatro décadas dedicadas a esse universo riquíssimo, o artista apresenta a mostra de repertório gratuita Mestre Valdeck de Garanhuns 38 Anos em Prosa e Verso em quatro parques municipais de São Paulo, entre os dias 6 e 28 de agosto (veja a programação abaixo).

Em suas andanças por todo o território brasileiro e além-mar, o artista pernambucano de 69 anos ganhou vários prêmios e ainda atua como músico, artista plástico, contador de histórias, cordelista, escritor e poeta.

A mostra de repertório reúne oito espetáculos, encenados sempre aos sábados e domingos. A mostra tem início no Parque Aclimação, nos dias 6 e 7 de agosto, às 16h, com Os Mitos da Floresta em Defesa da Natureza e Folia Brasileira.

Já no Parque Augusta, nos dias 13 e 14 de agosto, às 16h, o artista encena os divertidos Simão e o Boi Pintadinho e O Casamento Caipira de Simão e Marieta feito pelo Próprio Santo Antônio.

As atrações do Parque Cemucam, nos dias 20 e 21 de agosto, às 11h, são as peças A Lenda da Gralha Azul e O Mamulengo no Cinema. E a mostra encerra no Parque Linear Tiquatira, nos dias 27 e 28 de agosto, às 13h, com O Teatro de Mamulengo e a Literatura de Cordel e O Auto de Natal.

Em todos esses trabalhos, o mestre Valdeck de Garanhuns divide a cena com Regina Drozina, que também confecciona e manipula os bonecos, e com o Trio Tropeiros da Serra, formado por Adriano dos Santos Silva Oriquerê (sanfona, pandeiro, caixa e banjo), Lidiomar Brito Farias (triângulo, agogô, ganzá e matraca) e Leandro Barbosa (zabumba e pandeirão), que interpreta a trilha sonora ao vivo.

A mostra de repertório Mestre Valdeck de Garanhuns 38 Anos em Prosa e Verso é realizada com recursos do edital ProAC Expresso Lei Aldir Blanc.

 

Um pouquinho sobre o artista

Valdeck nasceu no município de Garanhuns (PE) no dia 14 de julho de 1952 e logo depois foi levado para Recife pelos pais. Criou-se na capital, porém ia sempre passar as férias em companhia do seu avô materno na sua cidade-natal. Foi com esse avô que teve os primeiros contatos com a poesia e o artesanato.

Aos quatro anos subiu pela primeira vez no palco representando um “drama” na igreja batista da qual fazia parte na época. Durante os estudos no Colégio Estadual de Pernambuco, cantou no orfeão, participou do grupo de teatro e frequentou as aulas de artes na marcenaria. No bairro do Jordão em Recife, onde residiu por muitos anos, fundou e dirigiu o grupo de teatro Acauã, montando várias peças, incluindo a apresentação do “Drama da Paixão de Cristo” por dez anos consecutivos.

Em 1985, mudou-se para São Paulo e começou disseminar seu trabalho na capital e, mais tarde, pelo interior do estado. Foi um dos pioneiros em trazer o teatro de mamulengo para SP e foi o primeiro a apresentá-lo na televisão em rede nacional, gravando o Programa Som Brasil, na TV Globo em 1986.

Mestre Valdeck de Garanhuns preocupa-se com a preservação das manifestações populares e da tradição cultural. Além disso, está entre os melhores xilogravuristas do país, tendo participado de importantes salões de artes plásticas, muitas exposições coletivas e algumas individuais. No exterior expôs em Washington e Nova York, nos Estados Unidos; em Hameln e Erlagen, na Alemanha, e suas obras fazem parte do acervo do Museun für Völkerkunde em Frankfurt, na Alemanha.

Confira abaixo a programação da mostra de repertório:

Parque Aclimação

Endereço: Rua Muniz de Sousa, 1.119, Aclimação, São Paulo

6 de agosto, às 16h

Os Mitos da Floresta em defesa da Natureza

Sinopse: A fazenda de seu Vicente Pompeu, que tem área e localização indeterminadas, é um lugar de mananciais, onde uma fauna e uma flora de exuberante beleza se manifestam sempre protegidas pelo Curupira, Caipora, Iara, Negro D’água e outros. Ele mantém tudo impecável e recebe inúmeros visitantes que chegam diariamente para visitar e conhecer as maravilhas da natureza. Simão de Lima Condessa que é um naturalista de primeira qualidade e braço direito de seu Vicente Pompeu é administrador da propriedade. Faz esse serviço com esmero e conta com ajuda dos mitos protetores da floresta.

 

7 de agosto, às 16h

Folia Brasileira

Sinopse: A história se passa na fazenda do coronel Vicente Pompeu que está realizando uma grande festa com manifestações da cultura popular para comemorar o noivado de Simão e Marieta. Para organizar a grande folia, ele manda chamar Simão de Lima Condessa, que é o noivo e seu braço direito. Simão fica encarregado de tudo, desde a culinária até a parte artística do evento, e para isso conta com a ajuda de sua companheira Marieta e alguns amigos. Simão começa os preparativos, mas é interrompido por um empresário gringo que quer modificar o esquema da festa com mediocridades da mídia

 

Parque Augusta

Endereço: Rua Augusta, 200, Consolação,

13 de agosto, às 16h

Simão e o Boi Pintadinho

Sinopse: O coronel Vicente Pompeu vai realizar uma grande comemoração em sua propriedade para celebrar o noivado de sua filha Rosinha. Para organizar todos os preparativos, ele manda chamar o seu braço direito, Simão. O ajudante fica encarregado de tudo e conta com o auxílio de sua companheira Marieta e de alguns amigos. O coronel diz a Simão que a festa tem que ser uma grande folia brasileira. Mas um Gringo e um Político, que se dizem amigos do coronel, querem modificar tudo para colocar coisas mais “modernas” e soltam a Cobra-Grande para devorar o Boi Pintadinho, a principal figura da brincadeira. Com muita astúcia, Simão consegue salvar o boi e realizar a festa.

 

14 de agosto, às 16h

O Casamento Caipira de Simão e Marieta feito pelo Próprio Santo Antônio

Sinopse: Simão e Marieta resolvem se casar durante as festividades juninas. O problema é que Marieta está grávida, e exige que o casamento seja feito pelo próprio Santo Antônio. Para atender aos caprichos da mulher, Simão pede ao padre que realize o casório disfarçado de Santo. A festa vira um grande rebuliço quando Marieta percebe a enganação. Simão, sinceramente triste e arrependido, pede ajuda ao santo casamenteiro, que desce do céu e celebra a união.

 

Parque Cemucam

Endereço: Rua Mesopotâmia, s/n – Jardim Passárgada, Cotia

20 de agosto, às 11h

A Lenda da Gralha Azul

Sinopse: A história de um corvo que, não suportando o enorme sofrimento da destruição do pinheiro onde morava, voou desesperado até chegar ao céu. Lá, foi recebido pela fada Divina, que, como prêmio pela sua bondade, transformou-o em uma gralha azul.

 

21 de agosto, às 11h

O Mamulengo no Cinema

Sinopse: O “coronel” Vicente Pompeu recebe em sua fazenda uma equipe estrangeira de cinema que deseja realizar um documentário sobre as manifestações da cultura popular na comunidade, incluindo o boi pintadinho, o maior folguedo do lugar. O “coronel” diz não querer saber de nenhum filme com seu boi predileto, pois isso poderia dar azar, mas os gringos dizem que o filme vai ser bom para todos, pois vai divulgar sua propriedade para o mundo e melhorar os negócios. Em acordo com a comunidade, o coronel permite a filmagem e manda chamar Simão de Lima Condessa, seu funcionário e líder da comunidade, para coordenar todo o processo. Quando Simão chega para conhecer os cineastas, descobre logo que a história do filme é uma grande farsa e faz peripécias para que tudo aconteça com igualdade e justiça.

Parque Linear Tiquatira – Engenheiro Werner Eugênio Zulauf

Endereço: Av. Governador Carvalho Pinto, s/n, Vila Sao Geraldo

 

27 de agosto, às 13h
O Teatro de Mamulengo e a Literatura de Cordel
Sinopse: Um concurso de literatura de cordel e xilogravura acontecerá na fazenda do “coronel” Vicente Pompeu e todos estão muito animados para escrever, ilustrar e apresentar seus folhetos. O espetáculo conta a história da origem do cordel e de seu desenvolvimento no Nordeste, os temas que aborda e sua relação com a xilogravura e com o teatro mamulengo.

28 de agosto, às 13h
O Auto de Natal do Mestre Valdeck de Garanhuns
Sinopse: O menino Jesus nasce na fazenda do Coronel Vicente Pompeu e causa grande alvoroço em toda população da redondeza. Todos querem visitar o recém-nascido e oferecer presentes a ele. O problema é que os visitantes vêm com os mais variados interesses, e alguns presentes mais esdrúxulos que se possa imaginar, causando grande tumulto e até colocando em perigo a vida do Pequenino e de seus pais. Para acabar com a confusão, o Coronel pede ao seu secretário Simão de Lima Condessa que fique na portaria da fazenda e só deixe passar para visitar o menino quem tiver bom pensamento, intenção nobre e presente lógico. Para realizar sua tarefa, Simão pede a ajuda da plateia que passa a decidir quem merece ou não visitar Jesus.

Ficha Técnica

Manipulação e vozes: mestre Valdeck de Garanhuns

Manipulação de bonecos de dança: Regina Drozina

Músicos: Trio Tropeiros da Serra – Adriano dos Santos Silva Oriquerê (sanfona, pandeiro, caixa e banjo), Lidiomar Brito Farias (triângulo, agogô, ganzá e matraca) e Leandro Barbosa (zabumba e pandeirão)

Figurinos e adereços: Regina Drozina

Texto e músicas: mestre Valdeck de Garanhuns

Confecção dos bonecos: Mestre Valdeck de Garanhuns, Regina Drozina e os mestres Saúba, Pedro Boca Rica, Augusto Bonequeiro, Tonho de Pombos, Dito Melo e Zé Lopes.

Realização: Mestre Valdeck de Garanhuns.

Tema: Respeito, resgate e valorização das tradições populares.

Direção de Produção: Deborah Corrêa.

Assessoria de imprensa: Pombo Correio.

 

O projeto Mestre Valdeck de Garanhuns 38 Anos em Prosa e Verso foi contemplado pelo edital ProAC Expresso Lei Aldir Blanc.

Related Posts

Yassir Chediak | Renato Teixeira – Lá no Pé da Serra

Mais vídeos

Destaques

Playlist Viola Caipira

[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]